Passeio histórico pela Freguesia de Santa Rita

mapaheranca_africana

http://www.portomaravilha.com.br/circuito

Passeios a pé, de baixo custo, que têm como vantagem a proximidade entre os pontos visitados, e que permitem conhecer as construções do Rio Antigo. — Bom, não é verdade? O Rio Antigo é, simplesmente, o Brasil Antigo. A sede da Colônia, a Corte Imperial, o berço da República: onde há mais recordações dessas fases da nação do que na Cidade Maravilhosa?

Forçoso é reconhecer que Rio de Janeiro, apesar das reformas urbanas, ainda necessita de mais conservação, sinalização e limpeza. Mas acredito que conhecer suas riquezas escondidas é o primeiro passo para estimular o atendimento a essas necessidades.

De certo modo, pode-se dizer que a antiga Freguesia de Santa Rita, diferente do resto da Cidade, possui um roteiro oficial. De fato, a Prefeitura do Rio, através do Decreto 34.803/2011, criou o Circuito Histórico e Arqueológico de Celebração da Herança Africana. Naturalmente, esse roteiro não esgota as possibilidades culturais e históricas da região. A Matriz de Santa Rita, por exemplo, nem mesmo é lembrada, embora tenha recebido o primeiro cemitério de pretos novos, entre 1722 e 1769.

O projeto Passados Presentes acrescenta muitos outros pontos omitidos no circuito da Prefeitura, mas que estão no Inventário dos Lugares de Memória do Tráfico Atlântico de Escravos e da História dos Africanos Escravizados no Brasil (trabalho coordenado por Hebe Mattos, Martha Abreu e Milton Guran, no Laboratório de História Oral e Imagem da UFF, com apoio do Projeto Rota do Escravo da Unesco). Esses dados podem ser consultados também através de um aplicativo para Android.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *