Gestão e interpretação do Cais do Valongo

A Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, a Representação da Unesco no Brasil e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional promovem o Seminário Internacional Cais do Valongo – Patrimônio Mundial desafios de Gestão e Interpretação, dia 23 de novembro, no Museu de Arte do Rio. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas através do e-mail seminariointernacionalvalongo@gmail.com até o dia 20 de novembro.

A atividade pretende ampliar o diálogo com a população sobre o processo de construção da gestão compartilhada do Sítio Arqueológico Cais do Valongo e do seu museu de território – o Museu da História e da Cultura Afro-brasileira. Confira a programação:

9h – Credenciamento e Welcome Coffee

10h – Mesa de abertura e entrega do Título de Patrimônio Mundial – Cais do Valongo (pela UNESCO às autoridades federal, estadual, municipal e da sociedade civil organizada)

11h30 – Mesa 1 – Museus de Memória Sensível – Desafios e Perspectivas para o futuro. 

Mediador: Cristina Lodi (Secretaria Municipal de Cultura)

– O caso do Memorial ACTe de Guadalupe, França: Thiérry L’Etang

– O caso de Robben Island (RIM – Robben Island Museum), complexo prisional em Cape Town –  África do Sul – Patrimônio Mundial da UNESCO:  Deirdre Prins-Solani e  Vuyo Mfanekiso

13h – 14h – Intervalo para o Almoço

14h – Mesa 2 – Desafios da Interpretação de Sítios de Memória Sensível

Mediador: Marcelo Brito (diretor de Cooperação e Fomento do Iphan)

– Especialista em interpretação de sítios – Professor Associado da Universidad Pablo de Olavid – UPO, Sevilha, Espanha: Marcelo Martín

15h30 –  Mesa 3 – Projetos no território da Pequena África

Mediador: Mônica Lima (LABHOI e LeÁfrica)

– O caso do Museu da Escravidão e da Liberdade como interpretação do Cais do Valongo e seu território: Nilcemar Nogueira e Vinícius Natal (Secretaria Municipal de Cultura)

–  O território da Pequena África, seus circuitos, interpretações e pesquisas: Instituto Pretos Novos (Merced Guimarães), Quilombo da Pedra do Sal, Centro Cultural Pequena África (Rubem Confete), Remanescentes de Tia Ciata (Gracy Moreira) e Afoxé Filhos de Gandhi

– A interpretação do território através de seus personagens: Martha Abreu  (UFF-LABHOI)

16h30 – Mesa 4 – Projetos e Resultados da Gestão do Valongo

Mediador: Nilcemar Nogueira (Secretária Municipal de Cultura do Rio de Janeiro)

– O projeto do Laboratório Aberto de Arqueologia Urbana e o acervo arqueológico da região do Valongo: Claudia Escarlate (IRPH)

– O plano inicial de Gestão do Sítio Arqueológico Cais do Valongo, suas diretrizes e resultados: Representante do Comitê Gestor do Valongo – indicado pelo Comitê

–  Apresentação do projeto de consolidação e conservação do Cais do Valongo: Ricardo Piquet, Diretor-Presidente do IDG – Instituto de Desenvolvimento e Gestão

18h – Encerramento: Posse do Conselho Consultivo do Museu da História de da Cultura Afro-brasileira.

Fonte: http://www.rio.rj.gov.br/web/smc/exibeconteudo?id=8718292


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.